Notícias

Bizzi

Rio 2016 – Guilherme Toldo faz história na Esgrima


Foi surpreendente! Competindo no florete, o esgrimista Guilherme Toldo fez história na Rio 2016. Com enorme apoio da torcida na Arena Carioca 3, o atleta do Grêmio Náutico União chegou às quartas de final, superando inclusive o número 2 do ranking mundial, o japonês Yuki Ota. Ele se tornou, ao lado de Nathalie Moelhaussen, o brasileiro que chegou mais longe em todas as edições das Olimpíadas.

A estreia foi contra o austríaco Rene Pranz, número 55º do ranking mundial. Em um combate disputado, Guilherme venceu por um ponto de diferença (15 a 14) e se qualificou para enfrentar o japonês Yuki Ota, medalhista de prata em Pequim 2008 e um dos favoritos ao pódio na próxima fase.

No duelo contra o japonês, Guilherme mostrou desde o início que poderia jogar de igual para igual. Nenhum dos atletas conseguia abrir grande vantagem, o que mostrava a qualidade do combate. Com 14 a 13 para o brasileiro no placar, Guilherme conseguiu o toque final e eliminou um dos favoritos ao pódio olímpico. Festa da torcida presente na Arena.

“Estou contente com a animação da torcida, gosto muito de jogar assim. Foi um grande resultado”, afirmou Guilherme ao SporTV.

Na fase seguinte, encarou Ka Long Cheung, de Hong Kong, 20º do ranking mundial na atualidade. Com um início melhor do asiático, Guilherme mostrou um incrível poder de reação, venceu 15 a 10 e se garantiu nas quartas de final. A partir daí,essa já era a melhor colocação de um esgrimista brasileiro na história dos Jogos. No dia anterior, Natalie Muhausen chegou na mesma fase.

Nas quartas, foi a vez de enfrentar o italiano Daniele Garrozo, 11º no ranking mundial e já conhecido de Guilherme, devido aos treinos realizados no Frascatti Scherma, tradicional clube de esgrima da Itália. O adversário começou melhor e abriu boa vantagem, mas Guilherme conseguiu três pontos seguidos para pôr fogo na disputa. Entretanto, Garrozo administrou o resultado até chegar à vitória.

Mesmo depois do resultado negativo, a torcida presente na arena reconheceu e aplaudiu o feito de Guilherme, que escreve o seu nome e o da esgrima brasileira nos Jogos!

[Foto: Bizzi/FIE]


  • 9 de agosto de 2016